Voltar ao site

 

Deputados assinam pedido para adiamento do Enem

Felipe Rigoni é a favor da medida. Segundo o deputado, manter as datas seria um prejuízo para milhões de estudantes.

Membros da Coalizão Parlamentar pela Educação produziram uma nota técnica pedindo o adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio. Vice-coordenador da Comissão Externa de Acompanhamento do MEC (Comex), o deputado federal capixaba Felipe Rigoni assinou o pedido.

"A pandemia nos trouxe muitos desafios no acesso à educação. Temos uma diferença muito grande entre alunos do ensino particular e do ensino público. A maioria dos estudantes do ensino privado continua tendo aula, já os do ensino público, varia muito. Alguns não tem acesso a internet ou ainda não receberam os materiais. É uma desigualdade muito grande, por isso defendemos o adiamento, para que todos possam se preparar", disse, Rigoni.

A nota assinada é contrária à decisão do Ministério da Educação de manter o calendário do ENEM 2020. Os parlamentares entendem que o grave cenário de crise, gerado pela pandemia do novo coronavírus, agravou as desigualdades educacionais, com um impacto direto sobre os estudantes que não dispõem de internet de qualidade para assistir aulas online, por exemplo.

Diante disso, o grupo suprapartidário apoia o Projeto de Decreto Legislativo (PDL n° 167/2020), que suspende o edital do exame nacional, bem como a urgência na votação deste projeto. Além de Rigoni, assinam o documento os deputados João Campos (PSB-PE), Tabata Amaral (PDT-SP), Eduardo Bismarck (PDT-CE), Luísa Canziani (PTB-PR), Professor Israel (PV-DF) e Aliel Machado (PSB-PR).

Todos os Posts
×

Quase pronto…

Acabámos de lhe enviar um email. Por favor, clique no link no email para confirmar sua subscrição!

OK